Loading
Busca
Editar

Editar

Contribua

 
EditarExcluir
Editar página/adicionar conteúdo
 

Campanha de Oração

de 03 a 23 de agosto/2015

EditarSubirDescerExcluir
Bloco de texto
 
Daniel 9.3   Voltei o rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, pano de saco e cinza.

JEJUM

 

John Piper define jejum como fome de Deus. De acordo com Piper, o maior inimigo da fome de Deus não é o veneno mortífero, mas uma torta de maçã. O maior adversário do amor de Deus não são seus inimigos, mas seus dons. E os mais mortíferos apetites não são pelos venenos do mal, mas pelos simples prazeres da terra (Lc.8:14; Mc. 4:19).

“Os prazeres desta vida” e “os desejos por outras coisas” não são mal em si mesmos. Não são vícios. São dons de Deus. Mas todos eles podem tornar-se substitutos mortíferos do próprio Deus em nossas vidas.

O jejum revela o grau de domínio que o alimento tem sobre nós. O jejum cristão é um teste para conhecermos qual é o desejo que nos controla.

Richard Foster afirma: “Mais do que qualquer outra disciplina, o jejum revela as coisas que nos controlam. O jejum é um maravilhoso benefício para o verdadeiro discípulo que deseja ser transformado na imagem de Jesus Cristo. Muitas vezes encobrimos o que está dentro de nós com comida e outras coisas.”

 

O PROPÓSITO DO JEJUM

O propósito do jejum não é para obter o favor de Deus ou mudar a sua vontade (Is.58:1-12).

Também não é para impressionar os outros com uma espiritualidade farisaica (Mc.6:16-18).

Nem é para proclamar a nossa própria espiritualidade diante dos homens. Jejum significa amor a Deus. Jejuar para ser admirado pelos homens é uma errada motivação para fazê-lo.

 

I)       JEJUM É FOME PELO PRÓPRIO DEUS E NÃO FOME POR APLAUSOS HUMANOS (Lc.18:12).

 

II)      JEJUM É PARA NOS HUMILHARMOS DIANTE DE DEUS (Dn.10:1-12; Esdras 8:21)

 

III)   JEJUM É PARA SUPLICARMOS A AJUDA DE DEUS (2 Cr.20:3; Es.4:16)

 

IV)   É PARA RETORNARMO-NOS PARA DEUS COM TODO O NOSSO CORAÇÃO (Jl. 2:12,13).

 

V)    É PARA RECONHECERMOS A NOSSA TOTAL DEPENDÊNCIA DA PROTEÇÃO DIVINA (Es.8:21-23).

 

VI)   O JEJUM É UM INSTRUMENTO PARA FORTALECER-NOS COM O PODER DIVINO, EM FACE DOS ATAQUES DO INFERNO (Mc. 9:28,29).  

 

Rev. Máximo Laudelino Filho 

Esdras 8.21 “Então, apregoei ali um jejum junto ao rio Aava, para nos humilharmos perante o nosso Deus, para lhe pedirmos jornada feliz para nós, para nossos filhos e para tudo o que era nosso.”

EditarSubirDescerExcluir
Bloco de imagens com miniaturas
 
Campanha-de-Oracao
EditarSubirDescerExcluir
Bloco de título
 

Envie seu comentário sobre este evento

Nome


E-mail


Telefone


Endereço


Texto








 
Editar